Marcelo Ramos perdeu duas vezes, a eleição e no TSE foi arquivada ação que ele moveu contra juízas

O ex-deputado estadual Marcelo Ramos (PR) depois de perder no último domingo (30) a disputa pela Prefeitura de Manaus contra o prefeito Arthur Virgílio Neto (PSDB) amargou mais uma derrota. Desta vez no Tribunal Superior Eleitoral onde o ministro e Corregedoria–Geral da Justiça Eleitoral, Herman Benjamin, julgou improcedente e mandou arquivar a denúncia contra as juízas coordenadoras da propaganda eleitoral de Manaus, Careen Aguiar Fernandes e Lídia de Abreu Carvalho Frota.20161101113713marcelo_derrota

De acordo com o ministro o verdadeiro intento de Marcelo Ramos era o de “suprimir todas as suas representações eleitorais para o exercício do direito de resposta da esfera de atuação do Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas”, uma forma de desviar a decisão das ações movidas pela coligação do candidato contra Arthur Neto.

Na denúncia Marcelo Ramos alegou morosidade intencional das magistradas, bem como parcialidade, nos julgamentos dos pedidos de direito de resposta feitos pelo candidato durante o pleito deste ano, mas o ministro rejeitou todas as teses do candidato.

O Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas já tinha decidido pelo não procedimento da ação, mas com o recurso de agravo feito por Marcelo Ramos, o processo foi parar na Corregedoria Eleitoral do TSE, em Brasília, mas lá também o candidato do PR não teve êxito.

Matéria do Fato Amazônico http://www.fatoamazonico.com/site/noticia/nova-derrota-ministro-e-corregedor-do-tse-arquiva-acao-de-marcelo-ramos-contra-juizas-da-propaganda-eleitoral/

 
 
ver mais notícias