Juiz determina prisão preventiva da ex-primeira-dama da ostentação

Nesta terça-feira (6), o juiz federal Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal do Rio de Janeiro, determinou a prisão preventiva da advogada Adriana Ancelmo, mulher do ex-governador Sérgio Cabral, que está preso.naom_582ffd67ca93c

 

Segundo informações da Veja, ela é investigada pela Operação Calicute, que aponta que o grupo liderado pelo peemedebista teria desviado R$ 224 milhões de contratos públicos do estado do Rio com empreiteiras como Andrade Gutierrez, Carioca Engenharia e Delta.20161020_aneldecabral images-cms-image-000524316 

De acordo com os investigadores, Adriana Ancelmo teria atuado, por meio de seu escritório de advogacia, na lavagem do dinheiro destinado a Cabral.

ver mais notícias