Jaildo dos Rodoviários repudia aprovação do Projeto de Lei de Terceirização

“Se for aprovado vamos perder tudo que conquistamos”.

O vereador Jaildo dos Rodoviários (PCdoB) repudiou a aprovação de votação conduzida pelo presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), do Projeto de Lei 4.302/1998, aprovando a reforma trabalhista, na última quarta-feira (22).

“Sou totalmente contra o projeto da terceirização dos trabalhadores. Primeiro porque ele vai  tirar os benefícios trabalhistas do cidadão , ou seja,  o trabalhador  que tem direto ao seguro desemprego, INSS, fundo de garantia por tempo de serviço, férias, 13º salário, com a sanção do projeto não vai ter mais. É um retrocesso na democracia”, fundamentou o vereador.

Jaildo também alerta quanto à redução salarial e à desvalorização da carteira de trabalho, como consequência se o PL virar lei. “A pessoa que ganhava mais, vai ganhar muito menos. Com o salário reduzido e ainda sem benefícios, o trabalhador não terá mais nenhum direito do que aqueles que cumprem a jornada de trabalho de carteira assinada. Daqui há alguns dias, carteira de trabalho não vai ter mais validade, porque as empresas de grande porte só vão querer terceirizar”, argumentou o parlamentar.

O vereador também confirmou que deve realizar em breve um ato contra as reformas propostas pelo presidente Michel Temer (PMDB). “Nós estamos articulando um grande manifesto contra a Reforma Previdenciária e Trabalhista, que vem de encontro com o trabalhador. Se for aprovado vamos perder tudo que conquistamos”, concluiu Jaildo. 

Com informações OLM

ver mais notícias