Empresários do transporte coletivo acumulam dívidas de mais de R$ 6 milhões com o Detran e a campeã é a Global Green Transporte

Dez empresas de transporte coletivo estão irregulares. São 1460 ônibus que deixaram de pagar o licenciamento, acumulando uma dívida de mais de R$ 6 milhões com o Detran.
Mesmo sem pagar o licenciamento esses ônibus continuam rodando na cidade e carregando passageiros diariamente. Os empresários simplesmente ignoram a dívida e mesmo faturando anualmente mais de R$ 800 milhões, não renovam a frota. Nos últimos três anos o Sinetram recebeu mais de 131 milhões em subsídios do poder público.

A empresa Global Green Transportes que tem uma das maiores frotas na rua de Manaus,  ‘zomba’ da população. É dela a maior dívida de licenciamento junto ao Detran, e os sócios agem como se fossem miseráveis e sem recursos, mas ao contrário, gozam de uma vida de milionários em seus carrões, enquanto a população anda em ônibus sucateados e sem condições de uso.

Em uma das fiscalizações feitas pela prefeitura foram mais de 46 notificações, entre elas, portas com defeito, elevador para deficientes quebrados, acentos danificados, para-brisas trincados e outros até faltando limpador de para-brisas,) e mais 7 apreensões.

Na capital, 10 empresas que realizam o serviço contam com 1580 ônibus sendo que 1489 estão com IPVA atrasados há mais de 5 anos. Oferecem ônibus sucateados, sem manutenção e muitas vezes as portas desses veículos caem no meio do caminho colocando em risco a vida dos passageiros.

A SEFAZ irá retirar os juros e multas para quem quitar os débitos e terão descontos de até R$ 2 milhões, dinheiro que poderá ser investido na frota em manutenção e assim respeitar o bem estar e a segurança da população.

 

ver mais notícias