Eleição do PT do Amazonas é marcada por 'barraco' e renovação

O deputado estadual Sinésio Campos se tornou neste domingo, dia 9, o líder da maior força do Partido dos Trabalhadores (PT) no Amazonas.

Em disputa com outras quatro correntes, a organização interna comandada por ele, Movimento PT, conseguiu obter cerca de 40% dos votos da eleição realizada ontem pela sigla em todo o estado para eleger delegados estaduais e dirigentes municipais.

Com esse resultado, o parlamentar segue forte para disputar à presidência estadual da sigla, no mês de maio, já que o número de eleitores nessa escolha será por delegados, que são proporcionais ao resultado desta primeira eleição.

Ao todo são 300 delegados.

A principal vitória de Sinésio foi no interior do estado, onde seu grupo recebeu quase 50% dos votos.
Surpresa

Outra revelação desta eleição foi o desempenho da corrente interna Mensagem ao Partido, liderada pelo deputado estadual José Ricardo, ex-candidato a prefeito de Manaus, que vai disputar o segundo turno na capital.

Esse desempenho foi tratado como surpresa pelos petistas, que atribuíram a performance à organização do grupo neste momento em que o PT enfrenta forte desgaste com a operação Lava Jato.

Fim da hegemonia

Na contramão dessas duas forças petistas, surge o atual presidente do PT-AM, Valdemir Santana, principal derrotado.

Seu grupo interno chegou no pleito definhando por causa da postura adotada por ele na eleição municipal passada, quando seu filho, Thiago Medeiros, presidente municipal do PT, se aproximou da candidatura do tucano Arthur Neto.

Forças como a da ex-vereadora Rosi Matos, que historicamente sempre apoiou Santana e que na eleição municipal passada foi abandonada por ele, migraram para outras tendências.

Na zona norte, por exemplo, Santana sofreu a maior derrota. Seus ex-aliados se alinharam ao grupo Compromisso com o Amazonas, Avança CNB, do ex-senador João Pedro.

Fiel da balança

Por falar em João Pedro, a CNB, liderada pelo ex-parlamentar, apesar de não ter ficado na cabeça do processo, tornou-se fiel da balança. O apoio que levará para a eleição do presidente estadual da legenda é que poderá definir o nome que comandará o partido para as eleições gerais de 2018 em Manaus.

Fracasso

Outro fracasso da eleição, considerando o barulho que fez, foi o vereador Sassá da Construção Civil. Único parlamentar do PT, em Manaus, ele se candidatou a presidente municipal do PT, mas não conseguiu surfar na onda do comandante de seu grupo, Sinésio Campos.

Sua performance foi tão fraca que ele ficou em quarto lugar no pleito, atrás do candidato Otoni Diógenes, apoiado por João Pedro.

Apuração

A apuração total da eleição deve se encerrar na manhã desta segunda-feira, dia 10, com a chegada dos votos do interior do estado.

O segundo turno ocorrerá no fim do mês.

 

Matéria, vídeo e foto autorizado pelo Portal de notícias BNC

Link: http://amazonas.bncamazonia.com.br/rapidinhas/sinesio-e-nova-forca-majoritaria-do-pt/

ver mais notícias