Eduardo Braga “Saí do Governo do Estado do Amazonas em março de 2010, sem ter assinado contrato e nem realizado pagamento para obras”

Eduardo Braga (PMDB-AM), para contestar a suposta citação do seu nome por executivos da construtora Andrade Gutierrez na delação premiada à Procuradoria-Geral da República (PGR) sobre o pagamento de propina na construção da Arena da Amazônia afirma:“Saí do Governo do Estado do Amazonas em março de 2010, sem ter assinado contrato e nem realizado pagamento para obras”, enfatizou em nota à imprensa.

Ele deixou o governo para seu vice à época, o hoje senador Omar Aziz (PSD), que foi eleito governador naquele ano.

O ministro ficou particularmente incomodado com a notícia veiculada na noite desta sexta-feira, dia 8, pelo “Jornal Nacional”, da TV Globo.

Nota de Eduardo Braga

Com relação à matéria exibida na edição na sexta-feira (08/04) do Jornal Nacional, cabe restabelecer a verdade dos fatos explicando que:

“Saí do Governo do Estado do Amazonas em Março de 2010, sem ter assinado contrato e nem realizado pagamento para obras relacionadas com a Copa do Mundo, muito menos para a Arena da Amazônia.

Por isso, recebo com indignação e surpresa a citação do meu nome em supostos depoimentos ligados à Lava Jato.

Mas tenho certeza que a apuração correta dos fatos mostrará que, se tais citações realmente ocorreram, foram fruto de engano ou má fé.”

Eduardo Braga – Ex-governador do Estado do Amazonas (atualmente senador licenciado ocupando o cargo de Ministro de Minas e Energia)”.

ver mais notícias