Eduardo Braga não abandonará o barco e continuará no Ministério e apoiando DILMA

O ministro de Minas e Energia, Eduardo Braga, declarou nesta segunda-feira (4) que a reunião que marcou a saída do PMDB do governo, ocorrida na semana passada, foi “precipitada”.

“Eu fui um daqueles que desde o inicio falei que imaginava, acreditava, e continuo acreditando, que aquela reunião do dia 29 [de março, na qual o PMDB confirmou a saída do governo] não deveria ter acontecido no dia 29. Que era uma precipitação e continuo defendendo isso”, declarou ele.

Questionado sobre sua permanência no governo, ele afirmou que segue trabalhando. “Eu que já fui governador e prefeito sei que essas questões tendem sempre do mandatário do Executivo, da presidente da República no caso. Eu estou trabalhando normalmente, ajudando como posso o pais e como posso a base de apoio da presidenta, porque acredito que o brasil precise neste momento de soluções”, afirmou.

ver mais notícias