Dia Internacional da Mulher " Dignidade, Respeito e Honra"

Uma mulher virtuosa é uma mulher abençoada, que vive de acordo com os princípios e a vontade de Deus.

Quando uma mulher dedica a sua vida ao Senhor, ela é uma bênção, ela faz a diferença na vida da sua família e na vida dos outros.

 

Faz Parte da história da minha vida ( minha mãe Eulalia Moussallem) 

Uma esposa exemplar; feliz quem a encontrar! É muito mais valiosa que os rubis. Seu marido tem plena confiança nela
e nunca lhe falta coisa alguma. Ela só lhe faz o bem, e nunca o mal,
todos os dias da sua vida. Escolhe a lã e o linho
e com prazer trabalha com as mãos. Como os navios mercantes,
ela traz de longe as suas provisões. Antes de clarear o dia ela se levanta,
prepara comida para todos os de casa
e dá tarefas às suas servas. Ela avalia um campo e o compra;
com o que ganha planta uma vinha. Entrega-se com vontade ao seu trabalho;
seus braços são fortes e vigorosos. Administra bem o seu comércio lucrativo,
e a sua lâmpada fica acesa durante a noite. Acolhe os necessitados
e estende as mãos aos pobres. Provérbios 31:10-20

Mais essa Mulher não é escrava das maldades levianas de um homem, nem de seus maltratos, ela deve ser bem tratada, horada e respeitada.

Por isso em  1977 foi oficializado o Dia Internacional da Mulher, como forma de lembrar as conquistas sociais, políticas e econômicas das mulheres, mas também a discriminação e a violência a que muitas delas até hoje são submetidas em todo o mundo.

Há muitas versões para a instituição da data, uma delas é a de que 130 operárias teriam morrido queimadas em um incêndio provocado pelos patrões em uma fábrica de tecidos de Nova York, nos Estados Unidos, no dia 8 de março de 1857. O fogo teria sido ateado para reprimir uma grande greve que elas faziam por melhores condições de trabalho. Entre as reivindicações, a redução na carga diária de trabalho de 16 para 10 horas, equiparação de salários com os homens e tratamento digno.

Nos Estados Unidos, a primeira celebração do Dia Internacional da Mulher ocorreu em 28 de fevereiro de 1909, por iniciativa do Partido Socialista da América, em memória dessas operárias. Já em 1910, foi realizada a primeira conferência internacional de mulheres, em Copenhagem, na Dinamarca. No evento, a proposta da socialista alemã Clara Zetkin, de instituir um dia a ser celebrado no mundo todo, foi aprovada, embora não tenha sido especificada a data.

Eem 1910, o Dia Internacional da Mulher foi celebrado em 19 de março, por mais de 1 milhão de pessoas, na Áustria, Dinamarca, Alemanha e Suíça.

A Organização das Nações Unidas (ONU) designou 1975 como sendo o Ano Internacional da Mulher. Em dezembro de 1977 o dia comemorativo, 8 de março, foi oficializado.

Marcos de conquistas das mulheres na história

 1788: O político e filósofo francês Condorcet reivindica direitos de participação política, emprego e educação para as mulheres;

1840: Lucrécia Mott luta pela igualdade de direitos para mulheres e negros dos Estados Unidos;

1859: Surge na Rússia, na cidade de São Petersburgo, um movimento de luta pelos direitos das mulheres;

1862: Durante as eleições municipais, as mulheres podem votar pela primeira vez na Suécia;

1865: Na Alemanha, Louise Otto, cria a Associação Geral das Mulheres Alemãs;

1866: No Reino Unido, o economista John S. Mill exige o direito de voto para as mulheres inglesas;

1869: É criada nos Estados Unidos a Associação Nacional para o Sufrágio das Mulheres;

1870: Na França, as mulheres passam a ter acesso aos cursos de medicina;

1874: É criada no Japão a primeira escola normal para moças;

1878: É criada na Rússia uma universidade feminina.

“Eu sou mulher e decidi viver de escolhas, não de chances, optei por ser motivada e não manipulada, ser útil e não usada, me sobressair, não competir. Eu escolhi amor próprio e não autopiedade. Eu escolhi ouvir minha própria voz, não a opinião dos outros. Eu descobri que ser mulher é ser livre, é ser líder, senhora do meu destino.”

Feliz dia Internacional da Mulher

Dedico esta coluna para minhas irmãs, mãe, amigas e leitoras

ver mais notícias