David Almeida fará mudanças em 12 secretarias, a primeira será na de Comunicação com Cláudio Barboza Martins

Com uma brilhante carreira no jornalismo e experiente por já ter sido secretário de governo, o jornalista Cláudio Barboza Martins, já faz parte do quadro de nomes a serem nomeados no governo David Almeida (PSD), ainda nos próximos dias.

Claudio Barbosa é atualmente, diretor de Comunicação da Assembleia Legislativa do Estado (ALE-AM), e deverá ser o primeiro secretário a ser nomeado, para a confirmação, basta apenas a execução da decisão do TSE de cassar o mandato do governador José Melo (Pros).

David, admitiu que fará mudanças no secretariado atual, mas o único nome que deixou escapar foi o de Barboza, com o qual já se reuniu no fim de semana.

Até aqui, David já falou em mudanças na Secretaria de Estado de Comunicação (Secom), para a qual escalou o jornalista Cláudio Barboza, seu diretor de comunicação na Assembleia Legislativa (ALE-AM).

Ontem à noite, ele se reuniu com a cúpula da segurança pública e indicou que vai manter no comando da pasta o delegado federal Sérgio Fontes, o comandante da PM, David Brandão, o delegado-geral da Polícia Civil, Frederico Mendes, e o comandante do Corpo de Bombeiros, Fernando Pires Júnior.

Dessa reunião, o presidente do Detran, Leonel Feitoza, órgão do sistema de segurança pública, não participou. E também nada se falou sobre.

Na Casa Civil, ele deve manter José Pacífico, com quem conversou por volta das 15h de hoje.

Outro secretário que chamou para conversar e pediu para manter o trabalho foi Jorge Júnior, da pasta de planejamento (Seplan).

Na Sefaz (fazenda), haverá mudança. A primeira já ocorreu, antes que David pedisse o cargo. Trata-se de Hisashi Toyoda, secretário-adjunto de Receita, que pediu exoneração.

Ele seria o primeiro alvo do governo interino. Isso porque Hisashi teria atraído a fúria dos parlamentares depois que mandou fechar, antes da Semana Santa, o restaurante da Assembleia Legislativa.

Na ocasião, Hisashi justificou que o restaurante estava funcionando irregularmente porque não emitia nota fiscal aos clientes.

 

FONTE: BNC AMAZÔNIA

ver mais notícias