Começou a corrida pelo poder, velhos caciques irão se enfrentar, e agora Manaus?

Três vezes governador, Amazonino, que recentemente voltou ao noticiário em visita a uma de suas crias (UEA), nem bem foi comunicada a perda do mandato de Melo já estava se reunindo com antigos aliados para tratar do pleito.

O ex-governador Amazonino Mendes (PDT), terá o apoio do senador Omar Aziz, presidente do PSD para a eleição suplementar que ocorrerá em agosto, para decidir quem vai comandar o governo do Amazonas no mandato tampão de pouco mais de um ano. O parlamentar já conversou com Átila Lins e Berlamino Lins e alinhavou o apoio para uma chapa majoritária que seria encabeçada pelo “Negão”, que terá como vice o deputado federal Átila ou o estadual Josué Neto.

Eduardo Braga está na frente nas preferências do Eleitor nas últimas pesquisas. 

Braga está fechado com Arthur Neto e pode concordar, inclusive, com o nome de Arthur Bisneto para vice da sua chapa. O pai, Arthurzão, é um nome cotado também para disputar o Senado em 2018 na vaga aberta por Vanessa Grazziotin.

Blog: Silas Câmara , Deputado federal (PRB)

 “Não  digo que não sou candidato,    mas é muito cedo para afirmar que serei um, dependo dos resultados do TSE para saber se as eleições serão diretas ou não. Além disso, preciso saber quem serão os outros candidatos. Caso a pergunta for se eu quero, eu afirmo que sim. E quantos às alianças é muito cedo para discutir essas respostas”. O deputado federal Silas Câmara é um dos que concorreram na última eleição para prefeito, obtendo a terceira maior votação do primeiro turno. Silas Câmara recebeu 115.770 votos, o que equivalente a 11,17% dos votos válidos. Menos, porém, que as abstenções (226,3 mil). Na época, o resultado foi muito comemorado pelo deputado, que avaliou a votação recebida como “muito gratificante”. No segundo turno, apoiou o candidato to PR, Marcelo Ramos.

PSB busca agrupar forças

Serafim Corrêa afirmou que espera um posicionamento do partido, que deverá definir  quem será o seu representante e o agrupamento político que será construído. Um encontro do PSB deve acontecer na próxima semana.

Entre as possíveis alianças que a sigla deve fazer, Serafim descartou a possibilidade de união com o PMDB. “Isso se deve a todo um passado recente e tudo, tudo o que está acontecendo no País. Não haverá aliança e nem apoio”, ressaltou ele. “Vamos procurar construir com os demais partidos e tudo o mais, o diálogo, para tentar chegar num agrupamento de forças. Com muita responsabilidade, com muita serenidade e equilíbrio”.

Personagem: ex-deputado federal, Marcelo Ramos

‘É muito cedo para discutir candidatura ao governo’

O ex-deputado Marcelo Ramos informou, por meio de sua assessoria, que é muito cedo para discutir eventual candidatura ao governo do Estado. “O momento agora é de calma e de análise, nada tem que ser precipitado nessa candidatura”, disse a assessoria. 

ver mais notícias