Cidade sem segurança, em menos de 72 horas três policiais foram mortos

imlEm menos de 72 horas, três Servidores da Segurança Pública do Estado foram vitimas de atentados. Entre eles estão dois Policiais Militares e um Bombeiro Militar.O Bombeiro Militar foi assassinado na madrugada deste sábado (3), no bairro Alvorada, zona Centro-Oeste da Capital. O servidor foi vítima de latrocínio, roubo seguido de morte. No momento do crime, o bombeiro estava desarmado.Já o Soldado das Rondas Ostensivas Cândido Mariano (ROCAM), Roberto Mendes estava voltando para casa, na Compensa, zona Oeste de Manaus, quando três meliantes o renderam e o balearam pelas costas. Sua esposa foi espancada pelos infratores. O PM passa por cirurgias e está fora de perigo. 

Em Humaitá, Sul do Amazonas, o Soldado Rogério Umbelino foi esfaqueado durante o festejo em honra a Nossa Senhora da Conceição, na noite desta sexta-feira (2).
De acordo com populares, o PM estava passeando nas proximidades da Catedral, quando vários infratores o agrediram. Um deles deferiu dez facadas no servidor.

 O socorro foi acionado, vários policiais deslocaram-se ao local e prenderam o infrator em flagrante por tentativa de homicídio, ele foi conduzido à 8º Delegacia Interativa de Humaitá. Durante o ocorrido, o PM estava sem arma.

Segundo agentes da saúde, o mesmo perdeu muito sangue, mas passa bem. 

Diversos policiais do município protestaram em frente ao hospital. Os presentes alegaram que o Comandante de Humaitá, Major Luzeiro não dava armas, como indica o Programa Ronda no bairro, o que os deixa a mercê dos infratores.
Segundo relatos, o Comandante de Humaitá vem se comportando como ditador, impossibilitando uma conversação justa com A tropa. 

A Associação de Cabos e Soldados da Polícia e do Bombeiro Militar do Amazonas (ACSPMBM-AM), por meio do Presidente, Cabo Igo Silva lamenta os ocorridos e vêm a público manifestar sua indignação com o poder público do Estado. Pede ainda para que os Direitos Humanos intervenha a favor da classe Militar, para que os mesmo possam se sentir seguros.

Esperamos que a Secretaria de Segurança Pública e a Delegacia Geral use a mesma velocidade que usam para apurar crimes de policiais, para elucidar esses três casos.

Noticias Associação dos Cabos e Soldados 

ver mais notícias