Balanço do Governo de David Almeida: Em 30 dias, nova gestão realizou mudanças marcantes para o Amazonas

Em 30 dias, nova gestão realizou mudanças marcantes para o Amazonas

Na sexta-feira, dia 9, o governador David Almeida completou um mês no comando do Estado do Amazonas. Em seu discurso de posse, o chefe do Executivo Estadual comprometeu-se em realizar muito em curto tempo. Rapidamente, David Almeida tomou conhecimento da situação do governo e, de posse dos dados, voltou os esforços  para áreas que considerou prioritárias, como Saúde, Educação, Infraestrutura e Segurança, buscando sempre resolver as demandas da população.

Capacidade de liderar, rapidez nas decisões e uma disposição incrível para trabalhar são algumas das marcas do novo governador que, já na primeira semana,realizou uma reforma administrativa de pequeno porte, trocou secretários de pastas estratégicas e deu início a medidas que considerou necessárias para conferir agilidade ao governo.

 

Retomou o diálogo com o prefeito de Manaus, Artur Neto e conversou com mais de 30 prefeitos do interior para onde foi buscar, em Brasília, liberação de recursos para a recuperação das ruas de vários municípios. Também chamou pra conversar categorias de servidores que aguardam por reajustes e outros benefícios e tem contado com apoio maciço da Assembleia Legislativa do Estado.

 

A Saúde foi a primeira área a passar por mudanças e, talvez, as mudanças mais impactantes. Com menos de uma semana, o governo anunciou o Plano Emergencial de Saúde, uma espécie de choque de gestão na área, e, com ele, o Programa Fila Zero, que tirou mais de 23 mil pessoas, em menos de um mês, de uma fila de aproximadamente 133 mil que esperavam por procedimentos, como consultas, exames e cirurgias. Para isso, ampliou em 20%, a oferta de serviços nas unidades de saúde públicas. Um marco histórico.

 

Com a reativação, o centro cirúrgico do Hospital Hilda Freire, no município de Iranduba, com sede a 25 quilômetros de Manaus, vem realizando, em média, 45 procedimentos por semana, tais como cirurgias para a retirada de vesícula biliar, hérnia inguinal e histerectomia. Em torno de 76 procedimentos foram zerados e 13 já foram reduzidos em mais de 50%.

 

Na capital, por meio de uma reestruturação no atendimento e na prestação de serviços da Fundação Centro de Controle de Oncologia do Amazonas (FCecon), foi possível zerar a fila de 30 pacientes que aguardavam, desde o ano passado, por neurocirurgias oncológicas, um procedimento de alta complexidade, algo que David Almeida considerou um grande avanço.

 

Para otimizar recursos, David Almeida solicitou aos técnicos do governo uma reavaliação dos contratos com empresas que prestam serviços ao Estado, para reduzir os valores, mediante uma espécie de repactuação, ou até rescindir alguns deles, dependendo do caso. Economizou com a compra direta de medicamentos de laboratórios públicos. A nova gestão garantiu a compra de 516 itens, entre medicamentos, materiais hospitalares, laboratoriais e odontológicos, e abasteceu os municípios da região metropolitana.

 

Obras de infraestrutura foram retomadas e milhares de empregos gerados

 

Em torno de 1200 postos de trabalho, diretos e indiretos, foram criados na área da construção civil, desde que o governador deu ordem para a retomada das obras de duplicação da Rodovia Manoel Urbano, AM-070, que liga Manaus a Manacapuru, e da Avenida das Flores, na capital. A estimativa é que este número chegue a dois mil com a abertura de novas frentes até o final de junho.  As obras serão intensificadas no verão e os recursos, já em caixa, permitirão a conclusão dos trabalhos em setembro.

 

No último dia 31, o governador David Almeida realizou sua primeira viagem a Brasília, e, reunido com o presidente da República, Michel Temer, obteve dele a liberação de um empréstimo de mais R$ 300 milhões, dos quais R$ 231 mi serão utilizados na recuperar de estradas do interior e o sistema viário de pelo menos 16 municípios.

 

Mais avanços:

 

Décimo Terceiro – No dia 28 do mês passado, David Almeida anunciou a antecipação do pagamento de 30% do décimo terceiro aos servidores públicos estaduais, o que deve ocorrer no final deste mês. A medida fará com que o Estado receba uma injeção de mais de R$ 95 milhões na economia, e deve aquecer o comércio. Este ano, a antecipação ocorre no final de junho. Tradicionalmente a liquidação acontece no mês de julho.

 

Acolhimento – assim que assumiu, David Almeida ordenou o acolhimento de famílias de indígenas venezuelanos que estavam morando nas ruas de Manaus.

 

Segurança – No início deste mês, o governo deu início, por meio das forças policiais, à “Operação Integrada Cidade Segura”, visando reduzir índices de criminalidade. Desde o dia 2 de junho, mais de mil servidores de órgãos de Segurança do Estado, estão atuando nas ruas da cidade de Manaus. E para reforçar o trabalho da polícia, inclusive dar mais condições à operação, o governador David Almeida entregou 68 novas viaturas e 100 motocicletas, para ampliar o patrulhamento. Já existe a previsão para entrega de dois helicópteros para reforçar o policiamento.

 

Por meio da Secretaria de Estado de Educação e Qualidade do Ensino (Seduc) e da Polícia Militar do Amazonas (PMAM), para reforçar a segurança nas escolas, foi criado o programa “Escola Protegida”, que estabelece rondas ostensivas nas unidades de ensino de áreas suscetíveis à violência. O projeto contará, ainda, com o patrulhamento feito por dois policiais em viaturas para fazer a vigilância durante os turnos escolares, de segunda a sexta-feira. Numa primeira fase, o programa vai atuar em 33 escolas. Depois será ampliado.

ver mais notícias