Arthur volta a trabalhar e ao lado da primeira-dama, já está nas ruas na 'Operação SOS Enchente'

De volta a Manaus depois de passar por um período de licença para o tratamento de um câncer, o prefeito Arthur Virgílio Neto assumiu, nesta segunda-feira, 17/4, a linha de frente das ações de prevenção à cheia 2017, com a Operação SOS Enchente. O trabalho visa identificar as famílias que moram nos bairros da orla da cidade e que deverão ser afetadas pela subida das águas este ano.  Ele também fiscalizou os trabalhos de reconstrução da pista da avenida Lóris Cordovil, no bairro Alvorada, que desabou ontem pela manhã.

Arthur começou o dia na rua Ana Nogueira, beco São João, no bairro de Educandos, zona Sul, onde cerca de 760 famílias da área começaram a ser identificadas. O levantamento será realizado em outros bairros da cidade e em outras zonas, estimando-se que em toda a cidade 3.500 famílias sejam inseridas na operação para auxílio da prefeitura, totalizando 15 mil pessoas.

A operação leva serviços socioassistenciais que visam o apoio e proteção à população atingida pela enchente, com a oferta de atenções e provisões materiais, conforme as necessidades detectadas. “Aqui é uma ação emergencial para que não aconteça o pior. Vamos dar todo o tipo de assistência social possível às famílias desses bairros. A enchente deve atingir 15 deles. Cheia tem todos os anos e agora em 2017 resolvemos nos antecipar para evitar o pior”, explicou o prefeito que, mesmo de licença, determinou que um grupo de trabalho envolvendo diversas secretarias municipais fosse criado para minimizar o impacto da cheia na vida das famílias da orla.

Além das problemáticas causadas pela cheia em Manaus, o prefeito alertou que irá se reunir com o vice Marcos Rotta para ver que outras ações emergenciais Manaus precisa receber. “Vou conversar com o Marcos. Depois com os secretários que estão na linha de frente de importantes programas da cidade. Vamos reunir todo o secretariado e vamos voltar a fazer o que eu gosto muito que é estar nas ruas”, disse Arthur, destacando ainda a parceria no dia a dia com o vice.

“Vamos estar juntos. O Marcos vai para um lado e eu vou para outro. Precisamos cuidar dos buracos da cidade, fazer uma ação emergencial. Temos um lado social para resolver com tantos venezuelanos na cidade. Isso cria problema no equilíbrio da cidade”, completou Arthur.

ALERTA

“Nós temos mais de cem pontes de gabião pela cidade. Todas elas começando a ficar em estado de perigo em função dos efeitos do tempo. Elas foram feitas lá atrás, quando Manaus ainda tinha um menor fluxo de veículos, mas agora a cidade tem outro. Além disso, temos o agravante das chuvas mais intensas. Esta aqui da Lóris Cordovil tivemos que interditar. Vamos procurar resolver o problema em 60 dias, mas é preciso restabelecer a circulação de maneira moderna e mais forte. E assim vamos fazer com as outras pontes da cidade“, disse o prefeito, em visita à avenida Lória Cordovil.

Na sequência dos trabalhos, será iniciada a implantação do estaqueamento das colunas e o nivelamento topográfico de toda a área para receber a nova estrutura em concreto armado. Toda a estrutura metálica retirada durante a execução dos trabalhos será reaproveitada na construção de novas pontes pequenas.

“Nós sabemos da limitação financeira da prefeitura, mas também sabemos da urgência de certos problemas e vamos fazer uma vistoria em cada uma das mais de cem pontes que estão em situação de alerta e ver o que se pode fazer para evitarmos futuros transtornos”, completou o prefeito, acompanhado do vice Marcos Rotta.

Segundo o subsecretário de Serviços Básicos da Seminf, Antonio Peixoto, no igarapé os trabalhos estão na etapa de limpeza, devido ao acúmulo de lixo no local. “Estamos empenhados para executar o serviço da obra como um todo com total agilidade e liberarmos a via o mais rápido possível”, disse, ressaltando que se for necessário os trabalhos no local serão prorrogados por mais dias.

Fotos: Marinho Ramos e Alex Pazuello/Semcom

ver mais notícias