Após perder ajuda do Governo, Casa da Criança pede socorro ao ficar sem alimentação para 320 crianças

A principal dificuldade da instituição, de acordo com a diretora do local, Irmã Maria da Cruz, gira em torno de alimentos mais caros, como carnes, frango, peixe e leite.

A Casa da Criança que abriga atualmente 320 crianças, a mesma tem a finalidade de amparar crianças. A instituição filantrópica tenta resgatar a autoestima e a autonomia dos “acolhidos” – como são chamados – Prestando assistência há quase 70 anos ao público infantil carente de Manaus, o trabalho da organização não consegue continuar progredindo por falta de incentivo financeiro, além de necessidades básicas de limpeza e principalmente alimentação.

A diretora disse que a ‘crise’ chegou ao local quando deixaram de receber uma quantia do Governo do Estado. “Outras instituições filantrópicas também saíram da lista do benefício. Nós não perdemos o convênio, é que ele contempla agora trabalhos de atenção de média e alta complexidade”, contou a irmã.

Além das doações, a Casa da Criança também realiza bingos e bazares para levantar fundo para as despesas que, além dos alimentos, inclui contas de água e energia e o pagamento de mais de 30 atendentes, responsáveis pelos pavilhões do local.

Localizada na rua Ramos Ferreira – entre as avenidas Joaquim Nabuco e Getúlio Vargas –, no Centro da cidade, a Casa da Criança atende às necessidades básicas da criança, como educação, saúde, alimentação e lazer.

As doações podem ser feitas in loco ou por meio de depósitos na conta da instituição, conforme os seguintes dados: Agência Bradesco 0320-4 e C/C: 037032-0. Outras informações podem ser obtidas por meio do telefone (92) 9 9602-9702.

 

ver mais notícias