Poliomielite deve ser erradicada dentro de 12 meses, diz OMS

A Organização Mundial da Saúde está confiante que, dentro de 12 meses, a poliomielite seja erradicada do planeta. Caso a previsão se concretize, será a segunda doença provocada por vírus a ser extinta, depois da varíola, em 1980. Os últimos dois países do mundo a apresentarem casos de transmissão são Afeganistão e Paquistão, que têm campanhas de vacinação prejudicadas por extremistas.

— Nós precisamos manter a pressão, mas acreditamos que podemos alcançar o ponto onde verdadeiramente interrompemos a transmissão no fim deste ano ou no fim da temporada (inverno no Hemisfério Norte) do ano que vem — disse Michel Zaffran, diretor da OMS para erradicação da pólio, em entrevista ao “Guardian”.

Neste ano, foram registrados apenas nove casos de transmissão da doença, sendo dois no Afeganistão e sete no Paquistão. Segundo Zaffran, o número é baixo para os meses de frio do inverno e, mesmo que haja um pico no verão, ainda assim será possível pôr fim a novas infecções no início do ano que vem.

— Será um feito extraordinário, de um esforço contínuo desde 1988 — afirmou o diretor da OMS. — Nós começamos com 150 países e agora temos apenas dois países e nove casos.

Desde o início da iniciativa global para a erradicação da doença, a transmissão do poliovírus, que deixava milhares de crianças paralíticas todos os anos, foi erradicada em praticamente todo o mundo. Em 2013, o vírus ressurgiu na Nigéria, Síria e Iraque, mas os três países já estão livres da doença novamente. No Paquistão, a OMS foca em três áreas conhecidas pela presença do vírus: a cidade de Karachi, e em dois corredores de fronteira, perto de Quetta Block e do distrito de Peshawar.

No Afeganistão, a situação é mais complicada pela presença de grupos extremistas. No país, 47 distritos foram priorizados para vacinação e vigilância, mas 32 delas estão sob controle de forças não governamentais.

— Nesses casos é difícil alcançar as crianças — contou Zaffran. — Nós estamos vacinando em pontos de trânsito, mas ainda estamos confiantes, porque tivemos apenas dois casos reportados este ano até agora, em comparação com 22 no ano passado. Nós sabemos dos casos de pólio porque quando a criança fica paralisada, os pais buscam ajudar e quando não conseguem encontrar localmente, eles se mudam.

Para Joël Calmet, médico da Sanofi Pasteur, fabricante de vacinas contra a doença, a erradicação da pólio será um grande feito para a Humanidade e um legado para ao mundo sobre a eficácia dos programas de vacinação.

— O prazo original para a erradicação era o ano 2000, o que era considerado bastante desafiador para a época, mas agora eu penso que eles criaram uma barreira tão alta para mobilizar todos a darem um passos coletivamente, porque haviam muitos casos e não era feito o suficiente para reduzi-los — disse Calmet. — Um atraso de 20 anos parece enorme, mas a pólio está aí há milhares de ano e pôr um fim nela será incrível.

ver mais notícias