Pesquisa revela que ter relação íntima via oral aumenta drasticamente risco de desenvolver câncer

Uma nova pesquisa descobriu que a prática de ato íntimo via oral pode aumentar drasticamente o risco de desenvolver câncer de garganta.

Um estudo publicado na “JAMA Oncology” foi o primeiro a mostrar de forma conclusiva que o HPV-16, que atinge a boca durante a relação íntima do tipo, leva ao desenvolvimento de câncer da orofaringe, o mesmo tipo que afetou o ator Michael Douglas.

O estudo descobriu que as pessoas que transportam o vírus foram 22 vezes mais propensas a sofrerem de um tumor potencialmente fatal.

A nova descoberta foi baseada em uma investigação científica de quase 97.000 pessoas que possuíam vestígios do HPV-16 na boca. Ele é uma causa bem conhecida de tumores da orofaringe.

Nova pesquisa publicada na “JAMA Oncology” descobriu que a prática de ato íntimo via oral pode aumentar drasticamente o risco de desenvolver câncer de garganta.

Foto: Startraks Photo / Rex Features

ver mais notícias