Dia Mundial do Combate ao Parkinson: Veja 10 fatos sobre a doença

Várias pessoas ao redor do mundo, vão participar hoje, de eventos de angariação de fundos para pesquisas sobre a Doença de Parkinson, além de promover maior compreensão dessa condição neurológica progressiva.

Lançado pela Associação Europeia da Doença de Parkinson, o dia marca o aniversário do Dr. James Parkinson, autor do estudo “Um Ensaio Sobre A Paralisia Shaking” que estabeleceu o Parkinson como uma condição médica reconhecida.

Os três principais sintomas da doença são os tremores, lentidão de movimentos e rigidez/inflexibilidade muscular, mas uma pessoa com Parkinson pode apresentar uma grande variedade de outros sintomas físicos e psicolócos. Hoje, 11 de abril, Dia Mundial do Combate a Doença de Parkinson, mostramos 10 fatos sobre a doença.

1 – A doença de Parkinson é causada por uma perda de células nervosas na parte do cérebro chamada de substancia nigra, o que leva a uma redução do nível de um produto químico chamado dopamina. Como a dopamina desempenha um papel fundamental na regulação do movimento do corpo, um déficit na quantidade do produto químico causa os sintomas da doença.

2 – Especialistas ainda não sabe o motivo que leva a perda das células nervosas, mas muitos acreditam que é uma combinação de fatores genéticos e ambientais.

3 – Dr. James Parkinson viveu a maior parte de sua vida em Shoreditch, leste de Londres, onde também praticou a medicina. Além de médico, ele era um ativista social, que lutou pelo bem estar das crianças e do sufrágio universal, escrevendo panfletos altamente críticos sobre o sistema político do século 19.

4 – Não existe, atualmente, nenhuma cura para a doença de Parkinson, mas vários tratamentos são utilizados para controlar os sintomas. A medicação funciona através do restabelecimento do nível de dopamina no cérebro ou imitando suas ações.

5 – A ‘estimulação cerebral profunda’ é um tipo de cirurgia, onde eletrodos são implantados dentro de partes específicas do cérebro. Os eletrodos são ligados a uma bateria sob a pele do peito da pessoa, para gerar sinais elétricos para estimular o cérebro. Embora o procedimento não seja uma opção adequada para todas as pessoas com Parkinson, pode fornecer qualidade de vida para uma grande maioria.

6 – Terapias como, terapias ocupacional, fisioterapia e terapia da fala, têm um papel importante no controle dos sintomas da doença.

7 – Uma em cada 500 pessoas é afetada pela doença de Parkinson, ou seja, cerca de 127 mil pessoas só na Inglaterra e 60 mil pessoas nos Estados Unidos por ano. 

8 – A maioria das pessoas desenvolvem sintomas por volta dos 50 anos.

9 – Uma em cada 20 pessoas desenvolve o Parkinson na casa dos 40 anos.

10 – Os homens têm mais chances de ter Parkinson do que as mulheres.

Fonte: International Business Times UK

ver mais notícias