Temer se reunirá com governadores semana que vem para discutir dívida dos estados

BRASÍLIA – Depois de reunir-se com o presidente interino Michel Temer para discutir renegociação da dívida dos estados nesta quarta-feira, o governador de Mato Grosso, Pedro Taques (PSDB), disse que os governadores não querem mais ser “síndicos de uma massa falida”. Taques afirmou também que Temer receberá governadores no Planalto na próxima semana para avançar nas negociações.

— Nós governadores já não aguentamos mais pagar dívida e nos transformarmos em síndico de uma massa que, muitas vezes, está falida.

Taques disse que a União deve fazer ajuste fiscal sem ser “agiota” dos estados, que segundo o governador estão funcionando como “departamentos da União”. Ele defendeu junto a Temer uma carência de dois anos para as unidades da federação, a fim de destravar investimentos.

— A União não vai resolver problema de desemprego, de seu déficit, sem que os estados estejam juntos — declarou.

Dezoito dos 27 estados estão com as contas no vermelho. A situação mais grave é a do Rio, cujo déficit primário chegou a R$ 4,2 bilhões em abril.

Segundo o tucano, Temer disse que receberá outros governadores na semana que vem para avançar nas articulações para a renegociação. O encontro deve ser na próxima quinta-feira. Secretários estaduais de Fazenda também estão reunidos nesta quarta-feira em Brasília, no Tesouro Nacional.

ver mais notícias