Temer, Meirelles e Jucá darão entrevista para apresentar nova meta fiscal

BRASÍLIA – O presidente interino Michel Temer e os ministros da Fazenda, Henrique Meirelles, e do Planejamento, Romero Jucá, concederão uma entrevista coletiva na próxima segunda-feira para apresentar a nova meta fiscal de 2016. A decisão de comentar o assunto publicamente foi acertada, nesta quinta-feira, em almoço de Temer com a equipe econômica. A ideia é expor a real situação das contas públicas e mostrar todos os problemas que foram herdados da gestão de Dilma Rousseff.

A meta ainda está sendo fechado pelos técnicos, mas será muito superior ao déficit primário de R$ 96,6 bilhões que está no projeto de lei encaminhado ao Congresso em março deste ano. Integrantes da equipe econômica afirmam que o novo número vai trazer o pior cenário para todos os passivos contingentes que podem afetar o resultado primário do ano. O número deve superar R$ 160 bilhões, podendo chegar a R$ 200 bilhões.

Eles afirmam que a ideia agora é fixar um número que exponha todos os problemas da União – como renegociação das dívidas dos estados e dívidas da Eletrobras – e que não corra riscos de precisar ser revisto mais à frente. Além disso, se ao final do ano, o resultado apresentado for melhor que a meta, o governo Michel Temer poderá colher os louros e ainda lembrar que na gestão de Dilma os números foram sempre piores que o prometido.

Na quarta-feira, em reunião com líderes do Senado, os parlamentares sugeriram que Temer fizesse um pronunciamento à nação para falar sobre a “herança maldita” de Dilma. No entanto, o presidente avaliou que essa não seria a melhor forma de tratar do assunto com a população.

ver mais notícias