Temer diz que interinidade não atrapalha e que tem certeza de que país sairá da crise

BRASÍLIA – O presidente interino, Michel Temer, aproveitou o discurso de posse do novo presidente do IBGE, Paulo Rabello de Castro, para dizer nesta quarta-feira que o fato de ser interino no cargo não o atrapalha na tarefa de governar o país. Ele listou as ações que já conseguiu realizar nesses 40 dias como chefe do Executivo e afirmou que o Congresso nacional está “irmanado” com o governo. Ao encerrar sua fala, disse não ter a menor dúvida de que o Brasil sairá da crise.

— As pessoas me perguntam em entrevistas se a interinidade não atrapalha a história da governabilidade, eu digo absolutamente não. As pessoas têm a mania de personalizar os cargos, quando na verdade o cargo deve prevalecer sobre a figura da pessoa. E no caso de presidente da República o que deve haver por quem a exerce momentânea ou definitivamente deve ser pensar o país. O país continua, o povo brasileiro tem suas angústias, suas necessidades, e portanto nós precisamos continuar a desenvolver as teses que beneficiam o país — disse.

O presidente interino sinalizou que o acordo para a renegociação das dívidas dos estados, fechada na segunda passada, foi um primeiro passo, um “ajuste federativo emergencial”, que será seguido, depois, de uma repactuação federativa e de uma reforma tributária.

Temer afirmou que seu governo está cortando na carne e mencionou a proposta de emenda à Constituição (PEC) enviada ao Congresso limitando os gastos públicos e citou o corte que fez em 4.200 cargos de livre nomeação e em outras 10.200 gratificações.

— Nós estamos fazendo a nossa parte no governo — disse, para continuar elencando as medidas que conseguiu encaminhar, como a aprovação da Desvinculação das Receitas da União (DRU), do projeto que torna mais rígidas as nomeações para estatais e o projeto de lei que regula mandados de injunção – ações que cobram do governo a regulamentação de direitos e garantias -, delimitando um prazo para regulamentar leis, que passarão a valer vencido esse período delimitado. Esse projeto será sancionado nesta quinta-feira.

Ao abordar as vitórias do Planalto no Congresso durante seu governo interino, Temer voltou a afirmar que confia que o país sairá da crise.

— São medidas que revelam essa conjugação de esforços em todos o país, a que agora se incorpora o senhor Paulo Rabello de Castro, na tentativa, na convicção de que nós vamos sair da crise. Não tenho a menor dúvida disso.

Antes dele, o novo presidente do IBGE disse que Temer, a quem chamou de “líder de todos nós” e confrade, tem a missão tríplice de resgatar a confiança, o crédito público e da federação brasileira.

— Aqui eu represento a voz e a vez do cidadão comum em suas recentes e insistentes manifestações por um Brasil mais eficiente e decente, passado a limpo, e com confiança e entusiamo redobrado, já que a nossa sofrida nação merece bem mais do que viver de sobressaltos e de perplexidades — discursou Rabello de Castro.

ver mais notícias