Temer admite renegociar dívidas de estados com BNDES

SÃO PAULO. Depois de autorizar a suspensão até o final do ano no pagamento das dívidas dos estados com a União, o presidente interino, Michel Temer, admitiu nesta quarta-feira que pode também permitir uma renegociação dos débitos com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) referentes às obras nos estádios da Copa de 2014.

Temer revelou em entrevista à rádio “Jovem Pan” que o alívio para os estados nessas dívidas com o BNDES estão dependendo apenas de estudos jurídicos.

— Esses estudos estão avançados. Logo poderei chamar, especialmente aqueles estados em que houve construção dos estádios para Copa, para eventualmente renegociar essas dívidas.

ver mais notícias