Receita da Amazon cresce 28% no primeiro trimestre

SEATTLE – Os ganhos e vendas trimestras da gigante americana de e-commerce Amazon bateram as estimativas de analistas, evidenciando a capacidade de lucrar da companhia mesmo com investimentos pesados em entregas dentro de uma hora e em dispositivos como o “Echo” — aparelho de comando de voz que toca músicas, programa alarmes e organiza listas de tarefas.

A receita da companhia cresceu 28% nos primeiros três meses do ano, a US$ 29,1 bilhões, enquanto o lucro líquido registrado foi de US$ 1,07 por ação, informou a companhia nesta quinta-feira. Os analistas de mercado projetavam ganhos de US$ 0,57 por papel e faturamento de US$ 28 bilhões, segundo dados compilados pela agência Bloomberg.

A empresa também informou que espera uma receita superior às atuais expectativas para o trimestre corrente.

Com o resultado, as ações da Amazon — que chegaram a cair mais de 10% este ano — avançaram 12%, alcançando o recorde de US$ 677,99 no after market, após o anúncio dos resultados financeiros. No fechamento da Bolsa de Nova York, o papel da companhia tinha caído menos de 1%, a US$ 602.

Os investidores esperam sinais de que o diretor executivo Jeff Bezos esteja equilibrando seus investimentos com o desejo deles de estabilidade nos lucros. A Amazon continua a injetar dinheiro em projetos, como a expansão de sua rede de armazéns para acelerar as entregas, o aumento de ofertas por vídeos online e streaming de música, e a construção de novos centros de dados para fortalecer sua divisão de computação na “nuvem”.

— Eles precisam mostrar que podem equilibrar crescimento e rentabilidade, mesmo com baixos números de lucro — afirmou RJ Hottovy, analista da Morningstar Inc., à Bloomberg.

ver mais notícias