Rachado, Conselho da Usiminas aprova aporte de R$ 1 bi por maioria

RIO – O Conselho de Administração da Usiminas aprovou nesta sexta-feira, por maioria, aumento de capital de R$ 1 bilhão, proposta feita pelo grupo japonês Nippon Steel, que divide o controle da siderúrgica com a argentina Ternium, informou uma fonte.

A proposta foi aprovada por sete votos a três. Os três contrários foram os representantes da Ternium, que propunha aumento de capital de R$ 500 milhões. Os que votaram a favor foram os conselheiros que representam a Nippon, a Previdência Usiminas (que também integra o grupo de controle), os dois representantes dos minoritários e o representante dos trabalhadores da siderúgica.

Havia duas propostas sobre a mesa: uma da Nippon, que se comprometia aportar até R$ 1 bilhão na empresa, e uma da Ternium, que se comprometia a injetar até R$ 500 milhões, desde que a subsidiária Mineração Usiminas, liberasse no mínimo R$ 600 milhões de seu caixa para a siderúrgica e que os credores concordassem concordassem em conceder um stand still (espécie de congelamento dos pagamentos da dívida) para dar fôlego à companhia.

A vitória da proposta da Nippon não siginifica que os japoneses farão o aporte sozinhos. Uma assembleia extraordinária de acionistas será convocada para chancelar a proposta e dar chance a quem quiser de subscrever ações da empresa, de modo que os acionistas consigam manter sua fatia na siderúrgica. Caso não haja interesse dos acionistas, a Nippon complementa o aporte té R$ 1 bilhão.

ver mais notícias