Produção industrial fica estável em maio frente a abril

RIO – A produção industrial brasileira ficou estável em maio frente a abril, segundo dados divulgados nesta sexta-feira pelo IBGE. Na comparação com maio de 2015, houve queda de 7,8% — 27ª taxa negativa seguida na análise anual. No resultado acumulado nos cinco primeiros meses do ano, a perda é de 9,8%. Nos doze meses encerrados em maio, a queda chega a 9,5%.

A estimativa de analistas consultados pela Bloomberg era de estabilidade da produção em maio, frente a abril. As projeções oscilavam entre queda de 1% e alta de 0,7%. Na comparação com maio de 2015, a expectativa era de perda de 8%, com quedas entre 6% e 9,5%. Em abril, a indústria tinha surpreendido e avançado 0,2% frente a março.

A produção de bens de capital e de bens de consumo duráveis avançou na passagem entre abril e maio, com taxas de 1,5% e 5,6%, respectivamente. Metade dos 24 ramos da indústria pesquisados registraram alta nesta comparação, com destaque para o salto de 4,8% de veículos automotores.

Pelo resultado do Produto Interno Bruto (PIB) do primeiro trimestre, a indústria voltou ao mesmo patamar de produção de sete anos atrás, após oito trimestres seguidos de retração. Apesar disso, o setor caminha para acumular três anos seguidos de retração, quando consideradas as previsões para 2016.

ver mais notícias