Petroleiras independentes se animam com venda de campos terrestres

BRASÍLIA – O anúncio da Petrobras desta quarta-feira de que venderá seus campos terrestres no país, informação antecipada pelo GLOBO em outubro, levou animação aos produtores independentes de petróleo no país. Segundo Anabal Santos Júnior, secretário-executivo da Associação Brasileira dos Produtores Independentes de Petróleo e Gás (Abpip), seus associados poderiam, a depender de variáveis de mercado, dobrar futuramente a produção atual desses campos, de cerca de 140 mil barris por dia atualmente.

Na manhã de hoje, a Petrobras divulgou comunicado no âmbito do programa de desinvestimentos da estatal informando que “sua Diretoria Executiva aprovou o início do processo de cessão dos direitos de exploração, desenvolvimento e produção de petróleo e gás natural de um conjunto de campos terrestres, assim como a venda dos ativos relacionados a essas concessões”.

Segundo Santos Jr., esses independentes produzem hoje no país cerca de 3 mil barris por dia apenas, ou seja, uma participação muito pequena perto da participação da Petrobras em terra no país. Nos últimos anos, a Petrobras, com maior foco em campos no mar, já vinha reduzindo a produção desses campos até efetivamente abandonar alguns nos últimos meses.

Em outubro, a Abpip informara que seus sócios poderiam dispor de até R$ 6 bilhões para comprar esses campos da Petrobras, em condições plenas de mercado. Santos Jr. disse hoje, porém, que é preciso ainda que a Petrobras esclareça as condições em que venderá esses ativos, por exemplo, se todos juntos a um grupo específico – o que agradaria mais a investidores estrangeiros, principalmente chineses – ou em conjuntos de blocos por região – conforme espera a Abpip. O comunicado de hoje diz apenas que a venda será feita “através de processo competitivo”.

— O principal ponto é saber qual será a regra do jogo. Um ponto importante, por exemplo, é saber como a Petrobras atuará na comercialização da produção desses campos, porque ela não poderia abusar do monopólio do refino no país — disse Santos Jr.

Os campos terrestres da Petrobras estão localizados principalmente na região Nordeste brasileira – Rio Grande do Norte, Alagoas, Sergipe e Bahia – e no Espírito Santo. A estatal possui 234 campos maduros no país.

ver mais notícias