Petrobras: Conselho Fiscal critica gestão

RIO- O Conselho Fiscal da Petrobras registou em ata uma série de questionamentos em relação a atual gestão da companhia. No documento enviado pela própria estatal à Comissão de Valores Mobiliários (CVM), os conselheiros pediram que a companhia reduza seu nível de envididamento através do aumento do programa de venda de ativos e que acabe com os subsídios “que ainda possam existir” para ter uma política apropriada e realista de preços. O Conselho Fiscal — composto por cinco membros — afirma ainda que a empresa busque mais eficiência na área administrativa. “A companhia possui excesso de empregados em funções administrativas e de outros visando uma severa redução de custos e despesas (incluindo aquelas não diretamente relacionadas à área fim da companhia, por exemplo, propaganda, patrocínios e convêncios)”.

De acordo com a Ata, dois dos cinco conselheiros não aprovaram o balanço da companhia. Reginaldo Ferreira Alexandre e Walter Luis Bernardes Albertoni registram “voto contrário à aprovação das demonstrações financeiras da Petrobras referentes ao exercício encerrado em 31.12.2015”.

ver mais notícias