Para especialistas, Brexit teria impacto no câmbio no curto prazo

BRASÍLIA – A indefinição no cenário econômico com a possível saída do Reino Unido da União Europeia impede que a equipe econômica trace cenários do que poderá acontecer com a fragilizada economia brasileira se os britânicos votarem por deixar o bloco econômico. A certeza é que, se houver rompimento, haverá impactos, principalmente no câmbio. A dúvida é o tamanho dele.

— Está todo mundo na expectativa. O problema de traçar cenários é que as pesquisas de opinião são muito incertas, já que o voto não é obrigatório. Mesmo que um dos lados abra certa vantagem pelas pesquisas, não dá para descartar as chances do outro lado — argumenta um técnico da área econômica.

Se houver o Brexit, deve gerar alguma perturbação no câmbio no curto prazo, mas ainda é cedo para quantificar esse movimento. A equipe econômica também conta com problemas de liquidez no longo prazo, porque os investidores internacionais devem procurar locais mais seguros para aplicar o dinheiro.

— A saída do Reino Unido pode, eventualmente, inverter ou ao menos moderar a tendência recente de apreciação do real — diz uma fonte. — Felizmente, o mercado ainda parece dar maior peso para fatores internos.

ver mais notícias