ONS vai desligar mais usinas térmicas e preço da tarifa de energia vai cair

RIO – O novo diretor geral do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), Luiz Eduardo Barata, anunciou na manhã desta quarta-feira que no próximo mês serão desligadas pouco mais da metade das usinas termelétricas atualmente em operação. Com isso, haverá um impacto na redução das tarifas dos consumidores na época da revisão tarifária de cada distribuidora. No caso do Rio de Janeiro atendido pela Light, a revisão tarifária é em novembro. Essa redução na geração das térmicas vai representar uma redução nos gastos de R$ 200 milhões mensais.

Segundo o novo diretor-geral do ONS, atualmente estão em operação um total de cerca de 7.500 megawatts (MW) médios de usinas térmicas. Esse volume deverá cair para algo em torno de 3.500 MW a partir do próximo mês. o executivo explicou que no fim deste mês o ONS vai fazer a avaliação para fazer o despacho das térmicas por ordem de mérito, ou seja, são ligadas as usinas pelo menor preço de geração. Barata disse que essa redução agora é possível não só pela melhoria do nível dos reservatórios das usinas hidrelétricas, mas também, pela redução do consumo.

– Despachar por ordem de mérito significa despachar as térmicas que o modelo do ONS, que é avaliado todo mês para o mês seguinte, determina. O senso de responsabilidade fez com que fosse um pouco mais cuidadoso do que o modelo e despachou mais térmicas do que o modelo determinou – explicou.

Segundo Barata a maior geração de térmicas passou a ser adotada pelo ONS a partir de 2014 em função da forte seca que reduziu o nível dos reservatórios elevados.

– A decisão sobre a redução da operação de usinas térmicas será tomada pelo ONS na última semana do mês, antes de junho.

– Não vai reduzir a tarifa agora porque já estamos na bandeira verde. Mas vai ser reduzida em cada distribuidora na ocasião da revisão tarifária. – explicou Barata.

Segundo o novo diretor -geral do ONS, o fato de ainda estarem em operação um número relativamente elevado de usinas térmicas, não significa que o antigo executivo Hermes Chipp tenha sido conservador demais nas projeções.

– Não. Eu diaria que estava sendo na medida, a cautela na medida. É muito difícil, seria presunção dizer agora que estava sendo cauteloso demais. Depois que passa é muito simples falar – destacou Barata.

Assim afixação das usinas que deverão operar no sistema elétrico interligado, sejam hidrelétricas ou térmicas, serão definidas pela chamada ordem de mérito, ou seja, definidas pelo menor custo de geração.

ver mais notícias