Moeda chinesa tem maior desvalorização desde agosto de 2015

A China realizou a maior desvalorização de sua moeda desde agosto, depois que a turbulência no mercado global, em decorrência da saída do Reino Unido da União Europeia, fez com que o dólar subisse. O Banco Central chinês fixou a taxa de referência em 6,6375 yuans por dólar, baixa de 0,9%.

O ressurgimento do dólar está ameaçando a dupla estratégica da China de permitir ganhos limitados em relação ao dólar para combater a saída de capitais e de guiar a depreciação contra a moeda de parceiros comerciais, o que ajuda os exportadores.

O yuan perdeu quase 10% em relação a uma cesta de divisas desde o pico em agosto.

ver mais notícias