Ministro vai às redes sociais defender internet sem limites

BRASÍLIA – Citando a hashtag #internetsemlimites, que circula nas redes contra a franquia de dados na internet banda larga fixa, o ministro das Comunicações, André Figueiredo, foi às redes sociais nesta quarta-feira dizer aos internautas que buscará as operadoras para formar compromissos públicos de respeito ao usuário, conforme ele antecipou ontem ao GLOBO.

— Queremos, primeiro, fazer com que os contratos vigentes não possam ser alterados, ou seja, quem tem franquia ilimitada vai continuar tendo franquia ilimitada — disse ele.

Nos acordos, que devem ser assinados já na próxima semana, o ministro que também que as teles assumam o compromisso de continuar ofertando planos de franquia ilimitada, além daqueles com limites.

— Não queremos que qualquer tipo de ação leve o Brasil ao retrocesso no acesso à internet. Se o Brasil quer possibilitar a universalização da banda larga, não podemos admitir de forma alguma que em nome de interesses meramente comerciais a gente venha a cercear direitos.

Mais cedo, em evento na sede do ministério, Figueiredo citou a possibilidade de mudança do governo nas próximas semanas com o avanço do processo do impeachment. Segundo ele, o trabalho continua “até onde for possível”.

— Independentemente da nossa missão aqui no ministério, do tempo que ainda for durar, se duas ou três semanas, com certeza, estaremos sempre na luta para que a gente possa fazer das bandeiras que sempre empunhamos esta realidade para lutar contra muitas inverdades que estão sendo colocadas e muitas injustiças — disse Figueiredo ao lançar os Planos Nacionais de Outorgas de Radiodifusão Comunitária e Educativa.

ver mais notícias