Ministro do Trabalho garante que governo não vai mexer nos diretos trabalhistas

SÃO PAULO O ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira (PTB-RS), garantiu na manhã desta sexta-feira que o governo em exercício não mexerá nos direitos trabalhistas. Durante visita à sede da Força Sindical, em São Paulo, Nogueira afirmou que vai trabalhar para “aprimorar o diálogo, que não deve ser excludente ou seletivo”.

— Temos de pacificar o país para reverter o quadro de desemprego — disse ele, que no início da tarde irá à sede da Central dos Sindicatos Brasileiros (CSB). — O governo não vai mexer nos direitos dos trabalhadores. Como disse o presidente Michel Temer no dia da nossa posse, direito não se revoga, mas se aprimora.

Ele evitou, porém, falar sobre mudanças na Previdência e alteração da idade mínima para aposentadoria, justificando que “há um grupo de trabalho estudando neste sentido”. Mas garantiu que as centrais sindicais serão as “protagonistas das eventuais propostas de mudança”.

— A orientação do presidente Temer é que seja construída uma proposta de diálogo, sem imposições, com os setores que possam vir a ser impactados por mudanças na Previdência — comentou.

Ele também garantiu que todos os programas de preservação do emprego (PPE) e de qualificação de mão de obra serão aprimorados. Nogueira lembrou que o PPE surgiu do movimento sindical.

Diálogo

O ministro está inaugurando hoje uma agenda de visitas a todas as centrais sindicais. A tarde ele visita a CSB e, na terça-feira, vai à União Geral dos Trabalhadores (UGT). Não há reunião apenas na Central Única dos Trabalhadores (CUT), por enquanto.

ver mais notícias