Governo suspende leilão de portos que ocorreria na quinta-feira

BRASÍLIA – O governo federal cancelou o leilão de seis áreas portuárias no estado do Pará, que ocorreria na próxima quinta-feira. A Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq) deverá alegar problemas técnicos para adiar o leilão em cerca de 30 dias, segundo fonte a par da situação. Nesta segunda-feira pela manhã encerrou-se o prazo para inscrição de interessados nas áreas na BM&FBovespa. Ou seja, a decisão foi tomada depois de conhecida a demanda.

Algumas das 49 demandas apresentadas por investidores interessados não teriam sido propriamente respondidas pela Antaq, o que afetou a demanda no leilão, segundo a fonte. Na prática, o governo ganha tempo para realizar o leilão em meio a uma crise política que poderá tirar do cargo o ministro dos Portos, Hélder Barbalho, do PMDB. As seis áreas no Pará receberiam investimentos de R$ 1,6 bilhão.

Além da insegurança com relação ao ministro, a Antaq está sem diretor-geral há quase um mês, atuando com um interino e quórum reduzido de dois diretores apenas. Na Casa Civil, que costuma estar à frente desses leilões, o cargo de ministro-chefe continua vago. Aliás, será o futuro ministro-chefe que assumirá o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), responsável pelos leilões do Programa de Investimentos em Logística (PIL).

ver mais notícias