Governo congela nomeações para estatais e fundos de pensão

BRASÍLIA – O presidente interino Michel Temer convocou uma declaração de última hora para informar que vai suspender, a partir desta segunda-feira, todas as nomeações para diretorias ou presidências de estatais e fundos de pensão. As designações deixam de acontecer até que sejam aprovados os projetos que estão na Câmara dos Deputados e determinam que esse tipo de nomeação deve ocorrer baseando-se apenas em critérios técnicos.

— Nós mandamos hoje paralisar toda e qualquer nomeação ou designação para diretoria ou presidência de estatal ou fundo de pensão enquanto não for aprovado o projeto que está na Câmara dos Deputados, já tendo sido aprovado pelo Senado, e que dispõe de maneira muito objetiva que só serão indicadas ou nomeadas pessoas com alta qualificação técnica.

Segundo Temer, com a aprovação dos projetos, os postos deverão ser ocupados por técnicos “preferencialmente pertencentes aos quadros das próprias empresas estatais”. O presidente afirmou que já está em contato com os líderes da casa para que a votação ocorra ainda esta semana.

— Dissemos que esses projetos teriam nosso patrocínio e nosso empenho. Então penso que se nós conseguirmos aprovar esses dois projetos ainda esta semana, de fundos e de empresas estatais, teremos dado mais um passo na configuração daquele propósito que nós expressamos naquele pronunciamento que anteriormente fizemos.

ver mais notícias