Gastos dos brasileiros em viagens internacionais caíram 63%

BRASÍLIA – Com a alta da moeda americana, os brasileiros importaram menos, exportaram mais e deixaram de consumir serviços no exterior. Um dos maiores impactos sentidos foi a conta de viagens internacionais. Com o poder de compra reduzido com a crise, o turista deixou de cruzar as fronteiras. Em janeiro do ano passado, os gastos dos viajante foram de nada menos que US$ 2,2 bilhões lá fora. No mês passado, as famílias tiveram uma despesa muito menor: US$ 840 milhões. Isso significa que a fatura dos brasileiros em viagens internacionais caíram 63%.

A crise econômica e a alta do dólar fizeram o rombo das contas externas cair 60% em janeiro na comparação com o mesmo mês do ano passado. Segundo o Banco Central, o déficit de todas as trocas de serviços e do comércio do país com o resto do mundo foi de US$ 4,8 bilhões. É o menor resultado negativo para o mês desde 2010, quando o BC mudou a metodologia e passou a registrar os dados de uma nova forma.

Apesar da recessão brasileira, o país continuou a receber investimentos do exterior. Em janeiro, ingressaram no Brasil US$ 5,5 bilhões, praticamente o mesmo valor recebido no mesmo mês do ano passado.

ver mais notícias