FMI ‘aplaude’ ênfase de Meirelles na redução da dívida

WASHINGTON. Gerry Rice, diretor de Comunicação do Fundo Monetário Internacional (FMI), afirmou na manhã desta quinta-feira que o organismo aprova as prioridades do novo ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, de tentar evitar o aumento da relação dívida/PIB (Produto Interno Bruto) no país e da reforma da previdência. Ele afirmou em sua entrevista coletiva quinzenal, em Washington, que o país precisa aprovar as reformas necessárias para voltar a ter a confiança dos agentes econômicos.

— Aplaudimos a ênfase que o ministro Meirelles dá à trajetória da dívida e para preservar o sistema de previdência social com reformas que garantam sustentabilidade financeira a longo prazo — afirmou Rice.

Ele afirmou ainda que o FMI já havia dito várias vezes que o Brasil deve reforçar seus marcos macroeconômicos “que tantas vezes já beneficiaram o país”, disse, lembrando o período de crescimento na década passada. Rice afirmou que isso é necessário para recuperar a confiança e o investimento e tem de passar pela flexibilidade cambial e pelo equilíbrio fiscal. Ele ainda disse que o FMI está “muito interessado” em trabalhar em parceria com Meirelles:

— É difícil prever como vai evoluir o país no terreno político e econômico, mas nossas expectativas é que as reformas que o Brasil tanto precisa poderão ser implementadas rapidamente para que o país possa atravessar a atual conjuntura. Acreditamos que os anúncios feitos pelo ministro Meirelles foram positivos.

ver mais notícias