Febraban descarta impacto de crise da Oi no sistema financeiro

SÃO PAULO – Murilo Portugal, presidente da Febraban, federação que representa os bancos, descartou veementemente que a recuperação judicial da Oi vá impactar as instituições financeiras, apesar da grande exposição dos bancos à operadora.

— O sistema financeiro brasileiro é sólido, muito bem capitalizado, altamente líquido e provisionado — disse Portugal a jornalistas nesta terça-feira após participar de evento da Febraban em São Paulo.

Evitando falar especificamente do caso da Oi, ele detalhou que com a retração da economia os bancos ampliaram os níveis de provisionamento para mitigar riscos.

— Então, na verdade nós provisionamos não só para os riscos existentes mas também para próximos riscos — afirmou, acrescentando que as provisões são de 80% o valor dos créditos inadimplentes.

ver mais notícias