Dólar sobe a R$ 3,76 e Bolsa despenca 4,1% com notícia de Lula em ministério

RIO – O dólar ganhou ainda mais força contra o real e as ações brasileiras acentuaram a queda no fim da manhã desta terça-feira, depois de o colunista do GLOBO Lauro Jardim noticiar que Lula aceitou tornar-se ministro de Dilma. A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) agora despenca 4,11%, com o índice de referência Ibovespa aos 46.867 pontos. O dólar comercial sobe 1,77%, a R$ 3,760 para venda. Na máxima da sessão, a divisa chegou a valer R$ 3,762.

— Além das implicações políticas de Lula no ministério, o que preocupa mesmo os investidores é a possibilidade de ele promover uma forte guinada à esquerda na política econômica, atendendo às demandas de movimentos sociais de sua base. Isso em um momento que já se fala em utilização de reservas cambiais para estimular a economia — disse Hersz Ferman, da Elite Corretora. — Na minha opinião e na da maioria dos investidores, isso seria desastroso.

Ontem, os rumores de que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva poderia assumir um ministério já haviam piorado o humor dos investidores no fim do dia, acentuando a alta do dólar e a queda na Bolsa de Valores de São Paulo.

BOLSAS GLOBAIS EM QUEDA

Mas não é só a Bolsa brasileira que perde hoje. Os principais mercados acionários do mundo operam com perdas nesta terça-feira depois de o Banco do Japão, autoridade monetária do país asiático, não ter anunciado novos estímulos monetários, surpreendendo investidores. Medidas de estímulos por parte de bancos centrais, como o europeu, tem sustentado os mercados nos últimos meses.

O índice de referência do continente europeu, o Euro Stoxx 50, cai 1,20%, enquanto a Bolsa de Londres recua 0,71%. Em Paris, a baixa é de 1,24%, e em Frankfurt, de 0,92%.

Em Wall Street, o índice Dow Jones cai 0,40%, enquanto o S&P 500 opera em baixa de 0,68%. Em Nasdaq, a desvalorização é de 0,54%.

No radar dos investidores também está a reunião do Federal Reserve (Fed), banco central dos EUA, que começa hoje e termina na quarta-feira. A maioria dos economistas espera uma manutenção dos juros no país. A previsão geral é que a taxa será elevada na reunião de junho.

AÇÕES DE ESTATAIS EM QUEDA LIVRE

As principais ações da Bovespa registram desvalorização intensa nesta terça, sobretudo as estatais. A Petrobras ON cai 7,02% (R$ 8,87), enquanto a PN tem baixa de 10,13% (R$ 6,65). A Vale ON recua 3,42% (R$ 12,98), e a PNA, 3,50% (R$ 9,36). A Eletrobras ON cai 5,35% (R$ 6,72), enquanto a PNB tem baixa de 4,18% (R$ 10,52).

O Banco do Brasil ON tem queda de 15,54% (R$ 18,75), e o Bradesco desvaloriza-se em 3,87% (R$ 25,57). O Itaú Unibanco recua 3,23% (R$ 31,18).

ver mais notícias