Dólar sobe 0,7%, a R$ 3,46, e Bovespa cai, seguindo exterior

RIO – A aversão a risco que marcou o fim da semana passada continua dando o tom aos mercados financeiros globais nesta segunda-feira. Mexe com as expectativas dos investidores a reunião do Federal Reserve (Fed, banco central dos EUA) sobre os juros americanos na quarta-feira e a crescente preocupação com a possibilidade de o Reino Unido deixar a União Europeia (o chamado “Brexit”), o que será decidido em referendo daqui a duas semanas.

No mercado doméstico, o dólar comercial opera em alta de 0,75% contra o real, cotado a R$ 3,468 para venda, enquanto a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) registra queda de 0,24% em seu índice de referência, o Ibovespa, aos 49.303 pontos.

Na sexta-feira, a moeda americana fechou em alta pela segunda sessão seguida, avançando 0,82% e valendo R$ 3,431 na venda. Na máxima da sessão, atingiu R$ 3,449. Na semana passada, porém, houve desvalorização acumulada de 2,72%.

Na Europa, as ações caem ao menor patamar em dois meses. O índice de referência Euro Stoxx 50 recua 1,36%, enquanto a Bolsa de Londres cai 0,89%. Em Frankfurt, o índice de referência DAX cai 1,17%, e o CAC 40 de Paris tem baixa de 1,34%.

Em Wall Street, as ações caem impactadas sobretudo pela Microsoft, cujas ações caem 4,5% após ter anunciado que comprará a rede social LinkedIn, voltada para o mercado de trabalho, por US$ 26,2 bilhões. Enquanto isso, a ação do LinkedIn dispara 47%.

ver mais notícias