Dólar é negociado abaixo de R$ 3,45 mesmo com atuação do BC

SÃO PAULO – O Banco Central voltou a atuar no mercado de câmbio, mas ainda assim o dólar comercial segue em queda, seguindo o movimento da moeda no exterior. Às 10h35, a divisa registrava recuo de 1,71% ante o real, cotada a R$ 3,437 para compra e a R$ 3,439 para venda. Já a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) tem alta de 0,40%, aos 54.531 pontos, puxada pelo desempenho das ações da Vale e da Petrobras.

Na mínima, a divisa já atingiu R$ 3,438. Após três pregões, o BC voltou a anunciar leilões de swap cambial reverso, que possuem efeito de compra de dólar no mercado futuro. O volume está estimado em torno de US$ 1,5 bilhão. Ainda assim, a moeda perde força em um pregão marcado pela recuperação dos preços das matérias primas no exterior, o que tende a fortalecer as divisas de países produtores e emergentes. Na quinta-feira, o dólar recuou 0,68%, a R$ 3,499, o o menor valor de fechamento desde o dia 14 de abril.

No exterior, o “dollar index”, registra queda de 0,66%. Esse indicador é calculado pela Bloomberg e mede o comportamento do dólar frente a uma cesta de dez moedas.

Segundo analistas, os investidores estão testando a tolerância da autoridade monetária com a desvalorização da divisa americana. Mas o câmbio local acompanhou a tendência de enfraquecimento do dólar em nível global, depois de os EUA divulgarem seu crescimento mais fraco em 2 anos e terem reforçado que a elevação dos juros naquele país se dará de forma gradual.

Na Bolsa, as ações da Petrobras sobem forte. As preferenciais (PNs, sem direito a voto) têm avanço de 2,24%, cotadas a R$ 10,46, e as ordinárias (ONs, com direito a voto) sobem 1,54%, a R$ 13,78. Os papéis PNs da Vale sobem 2,44% e os ONs têm alta de 1,76%.

ver mais notícias