Dólar cai a R$ 3,65 e Bolsa salta 5% com ação contra Lula

RIO – Após a Polícia Federal lançar nova fase da operação Lava Jato que tem como alvo o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o dólar comercial despenca e a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) dispara nesta sexta-feira. A moeda americana recua 3,12%, cotada a R$ 3,678 para compra e a R$ 3,680 para venda. Se fechar dessa forma, será o menor valor de encerramento para o dólar desde 31 de agosto do ano passado. Na mínima, divisa alcançou R$ 3,656. Já o índice Ibovespa, referência da Bolsa, salta 5,19%, aos 49.643. Na máxima, a Bolsa atingiu 50.023 pontos.

O mercado financeiro, em sua grande parte, é crítico à política econômica da presidente Dilma Rousseff e costuma reagir de forma positiva a notícias desfavoráveis ao seu governo.

O vazamento de parte do teor da delação premiada do senador Delcídio Amaral (MS-PT) já havia influenciado os mercados financeiros no Brasil ontem. O dólar fechou em seu menor patamar desde 10 de dezembro e a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) subiu forte puxada pelo desempenho das estatais. A alta do Ibovespa foi de 5,12%, aos 47.193 pontos. Essa é a maior alta desde outubro de 2009. Já a moeda americana encerrou o pregão cotada R$ 3,801 na compra e a R$ 3,803 na venda, um recuo de 2,21% ante o real.

A alta da Bolsa é generalizada mas a maior contribuição vem dos papéis de empresas estatais. A Petrobras ON salta 11,96%, a R$ 10,20, enquanto a PN avança 15,52% (R$ 7,59). O Banco do Brasil ON sobe 14,99%, valendo R$ 19,10.

ver mais notícias