Credores voltarão à Grécia para avaliar reformas de austeridade, diz Eurogrupo

BRUXELAS – Os líderes da zona do euro que estão negociando com a Grécia a revisão da reformas voltarão a Atenas na terça-feira para verificar o progresso das reformas e pavimentar o caminho para as discussões sobre a renegociação da dívida grega, disseram nesta segunda-feira autoridades da zona do euro durante encontro mensal do Eurogrupo, que reúne 19 ministros das Finanças do bloco.

Pierre Moscovici, comissário europeu para assuntos econômicos, afirmou, nesta segunda-feira, que os inspetores responsáveis para verificar a adesão do governo grego aos compromissos do pacote de resgate “podem e devem voltar a Atenas com o prospecto de concluir as verificações o mais rápido possível”.

No programa grego “ainda existem lacunas fiscais a serem preenchidas e algumas das reformas terão de ser aprofundadas”, afirmou o chefe do Eurogrupo, Jeroen Dijsselbloem, à imprensa. No entanto, ele disse que os representantes dos credores devem voltar a Atenas na terça-feira, movimento que irá acelerar o início das conversas sobre a dívida grega, caso a Grécia esteja em conformidade com os termos do programa de resgate.

— Hoje, no Eurogrupo, percebemos que a discussão (sobre a dívida) estará na nossa mesa em um futuro próximo — Dijsselbloem a repórteres.

Um funcionário da União Europeia disse à agência Reutres que Dijsselbloem pediu aos ministros das Finanças da zona do euro, durante reunião nesta segunda-feita, que preparem o início das conversas sobre um alívio da dívida da Grécia em abril. As conversas sobre o corte da dívida só podem começar uma vez que os credores determinem que o país cumpriu as regras prometidas em agosto do ano passado em troca de emprésitmos a baixo custo, num pacote de ajuda financeira no total de € 86 bilhões.

ver mais notícias