Coutinho faz balanço de sua gestão no BNDES

RIO – Luciano Coutinho, que preside o BNDES há nove anos, disse que Maria Silvia Bastos Marques, nomeada pelo presidente interino Michel Temer para assumir um dos maiores bancos de fomento do mundo em seu lugar, tem todas as credenciais para comandar a insituição. Coutinho lembrou que Romero Jucá, ministro do Planejamento, ligou para informar a mudança antes de ser feito o anúncio oficial.

— Ela tem perfil técnico e experiência. Acho que o timing (para uma transição) pertence mais para quem está chegando. De minha parte, estamos preparados para repassar as informações de forma mais breve e eficiente possível — disse Coutinho, que participou na manhã desta quarta-feira da abertura da 46º Assembléia da Associação Latino Americana de Instituições Financeiras para o Desenvolvimento, no Rio de Janeiro.

Coutinho ainda aproveitou para fazer um balanço de sua gestão.

— Acho que, pelo papel que o Banco tem desempenhado em ajudar a aumentar o investimento em relação ao PIB no Brasil, que era algo que oscilava entre 16% e 17%, conseguimos puxar para 21% no melhor momento. Depois oscilou par 20% e 20,5%. Acho que o Banco foi importante nesse esforço para o Brasil investir mais, sobretudo em infraetrutura e inovação e em setores do agronegócio. Faço um balanço positivo. Tentamos com muito empenho trabalhar em conjunto com o mercado de capitais, mas o ciclo de juros não ajudou. Tenho certeza que no futuro próximo essa é a uma agenda muito importante, que só virá quando tivermos uma inflação baixa e estável com juros de curto prazo inferiores aos de longo prazo — destacou Coutinho.

ver mais notícias