Com alta de mais de 20% este ano, preço do feijão vira meme

RIO – Enquanto a decisão do presidente interino, Michel Temer, de liberar a importação de feijão de Argentina, Paraguai e Bolívia para tentar baixar o preço do produto não surte efeito, a carestia do grão vira piada nas redes sociais.

Antes do anúncio da medida, os internautas chegaram a criar a hashtag #TemerBaixaOPreçoDoFeijão, que foi usada pelo perfil do presidente interino ao tuitar sobre a medida.

A reação na internet reflete a sensação dos brasileiros na hora das compras. Dados do Índice de Preços ao Consumidor Amplo-15 (IPCA-15) de junho, o preço do feijão preto já subiu 21,36% só este ano, contra alta de 3,97% registrada no mesmo período de 2015. Para quem prefere o feijão carioca, a alta foi ainda superior de janeiro a junho: 54,09%, ante alta de 34,48% no mesmo período do ano passado.

O avanço nos preços tanto do feijão preto quanto no do carioca supera e muito a inflação medida pelo IPCA-15 no mesmo período, que é de 4,62%. E ultrapassa também a alta dos preços de alimentos, que desacelerou em junho para 0,35%, após subir 1,03% em maio.

Com o preço nas alturas, há quem diga que o transporte do feijão é feito por carro forte, outros brincam que estariam ricos se tivessem levado adiante os feijõezinhos plantados no algodão na época da escola.

ver mais notícias