Brasileiros guardam 7,4 bilhões de moedas

RIO – Quantas moedas os brasileiros guardam nos bolsos, cofrinhos e gavetas? Nada menos que 7,4 bilhões. Segundo dados do Banco Central e divulgados pela Federação Brasileira de Bancos (Febraban), esse total representa 32% das moedas cunhadas até dezembro do ano passado.

De acordo com o diretor de operações da Febraban, Walter de Faria, usar moedas não é hábito dos brasileiros, diferentemente do que ocorre em outros países em que é comum o maior pagamento e recebimento de moedas metálicas. E isso acaba provocando restrições em sua circulação na economia.

— Esse costume é um resquício do período de inflação alta, quando o dinheiro perdia valor muito rapidamente e, por isso, as moedas eram menosprezadas — diz. — É importante que as pessoas se sensibilizem sobre o valor que as moedas têm e sobre a importância também das cédulas de pequenas denominações. Elas precisam circular no mercado, pois facilitam o troco no comércio e reduzem as despesas do governo com novas emissões de dinheiro.

A Febraban destaca que a circulação das moedas em transações diárias é necessária para facilitar as trocas econômicas e manter um sistema financeiro eficiente.

Para quem guarda as moedas em cofrinhos, Fabio Moraes, diretor de Educação Financeira da Febraban, aconselha a troca do que foi poupado por cédulas de maiores denominações. Outra sugestão é aplicar o montante guardado:

— Além de ajudar o sistema financeiro a colocar moedas em circulação, você também faz o seu dinheiro render, ao colocá-lo em uma aplicação financeira em vez de mantê-lo parado em casa, perdendo valor.

ver mais notícias