Bovespa acentua queda e recua 1,3%; dólar sobe a R$ 3,97

RIO – Após uma segunda-feira de otimismo generalizado dos investidores, com forte alta das ações e queda de quase 2% do dólar, o mercado brasileiro opera em clima de correção de preços nesta terça. O movimento é potencializado pela desvalorização do petróleo após ministro iraniano chamar de “ridículo” acordo internacional para congelamento da produção da commodity. A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) recua 1,34%, aos 42.655 pontos, enquanto o dólar comercial sobe 0,58% contra o real, cotado a R$ 3,974 para venda.

Ontem, a Bovespa avançou 4,07% acompanhando o salto das commodities. Com isso, as ações de Petrobras e Vale foram destaque, disparando 16% e 11%, respectivamente.

— O mercado está em baixa porque os investidores estão realizando um pouco de lucro após a forte alta de ontem. Está acompanhando o comportamento das Bolsas externas — disse Luiz Roberto Monteiro, operador da corretora Renascença.

Após o salto da véspera, as commodities passaram a cair, reforçando a tendência de realização de lucros nos mercados globais. O barril de petróleo do tipo Brent cai 4%, para US$ 33,31, depois de o ministro iraniano responsável pelo setor, Bijan Namdar Zanganeh, ter classificado de “ridículo” o acordo entre Arábia Saudita e Rússia para o congelamento da produção.

BOLSAS GLOBAIS EM QUEDA

O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, na China, recuou 0,95%, enquanto o índice de Xangai teve queda de 0,79%.

Em Tóquio, o índice Nikkei recuou 0,37%; Hong Kong caiu 0,25%; Seul teve desvalorização de 0,11%; Taiwan registrou alta de 0,10%; Cingapura valorizou-se 0,43%; e Sidney recuou 0,43%.

Na Europa, o índice de referência do continente, o Euro Stoxx 50, recua 0.52%, enquanto a Bolsa de Londres cai 0.62%. Em Paris, a desvalorização é de 0,46%, e em Frankfurt, de 0,83%.

Em Wall Street, o índice Dow JOnes cai 0,92%, enquanto o S&P 500 recua 0,94%. O Nasdaq opera em baixa de 0,93$.

Entre as ações brasileiras, a Petrobras ON — que disparou 16% na véspera — cai 3,50% (R$ 7,15), enquanto o papel PN tem baixa de 3,39% (R$ 4,87). A Vale ON cai 5,32% (R$ 12,44), e a PN, 4,04% (R$ 9,02).

Entre os bancos, o Banco do Brasil ON tem baixa de 0,66% (R$ 13,52), e o Bradesco PN perde 1,14% (R$ 20,68). O Itaú Unibanco cai 1,62% (R$ 24,84).

ver mais notícias