Argentina fecha acordo de US$ 255 milhões para quitar dívida

NOVA YORK – O governo argentino fechou um acordo com outro credor nesta terça-feira, segundo comunicado enviado pelo escritório do advogado Daniel Pollack, designado para mediar as negociações entre Argentina e os detentores de títulos da dívida. Segundo a nota, o país pagará US$ 255 milhões à Yellow Crane Holdings.

Esse acordo faz parte da oferta apresentada em 5 de fevereiro pela nova gestão do presidente Mauricio Macri para pagar US$ 6,5 bilhões, sobre um total de US$ 9 bilhões da sentença original, a fundos especulativos e outros credores do país.

A implementação de tal acordo, no entanto, dependem do julgamento da apelação apresentada em 2 de março contra a suspensão das restrições financeiras ao país, que permitirá fazer os pagamentos. A apelação será ouvida pela corte nesta quarta-feira, informou Pollack. Se a suspensão do embargo for garantida, a Argentina vai levantar US$ 12,5 bilhões em capital para honrar todos os compromissos, que já somam cerca de US$ 8 bilhões, segundo Pollack.

MANTER ACORDOS

O ministro da Fazenda da Argentina, Alfonso Prat-Gay, afirmou nesta terça-feira que espera que os credores mantenham seu compromisso com o acordo proposto pelo país para encerrar a longa batalha judicial, dois antes do prazo para o pagamento de US$ 4,65 bilhões com os principais credores.

— Acredito que é preciso tirar um pouco do drama. Agora, simplesmente há que esperar o tempo e esperamos que os que acordaram não recuem em seu momento — afirmou o ministro a jornalistas em Nova York. — O que espero é que (o tribunal) decida o quanto antes.

Prat-Gay afirmou que o governo argentino tem feito “tudo o que podia fazer, que era aprovar as leis e deixar tudo pronto”.

ver mais notícias