Após ser comprada por Ambev, Sucos do Bem amplia volume de investimentos

RIO – Após comprar os sucos Do Bem, a Ambev inicia os investimentos na marca. Hoje, a companhia anunciou que assinou hoje um termo de cooperação com a Secretaria Estadual de Agricultura e Pecuária do Estado do Rio de Janeiro para ampliar a produção de frutas no estado. O intuito é que parte dos sucos da Do Bem, empresa que passou a fazer parte do portfólio de não alcoólicos da Ambev, possa ser produzidos com frutas cultivadas por pequenos produtores da região fluminense. Na lista está a possibilidade de oferecer novos ingredientes, aumentar a produção e investir em sabores regionais.

— A marca vai passar por um momento de ampliação e precisa de mais matéria-prima. Por isso, estamos desenvolvendo essa parceria para buscar novos produtores — disse Marcos Leta, fundador da marca Do Bem.

A estratégia é a utilizar as frutas cultivadas localmente na fabricação na planta de Cachoeira de Macacu, caso a compra da fábrica seja aprovada pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica, órgão que regula a concorrência no Brasil.

Durante o encontro para a assinatura do termo de cooperação, Christino Áureo destacou que o trabalho desenvolvido pela secretaria segue os preceitos de sustentabilidade:

— Atualmente trabalhamos em 350 microbacias hidrográficas, atendendo a 48 mil famílias de produtores em todo o estado. Com a assinatura deste documento vamos identificar e fomentar a produção de frutas para abastecer essa iniciativa. Na safra 2013/14, por exemplo, o estado produziu 150 mil toneladas de abacaxi e 1,8 mil toneladas de morango. A produção de cítricos, especialmente de tangerina Ponkan, vem apresentando desde 2011 uma curva ascendente.

ver mais notícias