Senador Eduardo Braga e deputada Alessandra Campêlo visitam Atalaia do Norte e Benjamin Constant

Segurança, saúde, educação, infraestrutura, abastecimento de água, esportes e lazer. Esses e outros assuntos foram abordados na última sexta-feira, 10 de março, durante uma grande reunião entre o senador Eduardo Braga, presidente do PMDB no Amazonas, a deputada estadual Alessandra Campêlo (PMDB) e lideranças políticas dos municípios de Atalaia do Norte (a 1.136 quilômetros de Manaus em linha reta) e Benjamin Constant (a 1.118 quilômetros da capital), na região do Alto Solimões. 

A comitiva de Atalaia do Norte foi liderada pelo vice-prefeito Deizimar Freitas (PSC) e por 11 vereadores do município. A falta de segurança foi um dos assuntos do encontro, assim como o péssimo estado de conservação da BR-307, que liga a cidade a Benjamin Constant, a remoção de pacientes de alta complexidade para tratamento na capital e a deficitária distribuição de material e merendar escolar nas comunidades ribeirinhas e indígenas. O sistema de abastecimento de água precário e a iminente municipalização da saúde proposta pelo Governo do Estado também preocupam as autoridades de Atalaia do Norte.

O senador e a deputada reafirmaram o compromisso de que seus mandatos estão à disposição para ajudar o município no que for possível. Enquanto Campêlo destacou o aporte de recursos indicados por ela nas áreas de Saúde (compra de ambulâncias e medicamentos) e Esportes (Academia ao Ar Livre), Braga se comprometeu a articular emendas impositivas para o município e agendar reuniões das autoridades de Atalaia do Norte em ministérios, em Brasília. Ele advertiu, entretanto, para a necessidade de se estabelecer uma lista de prioridades e elaborar os projetos para que sejam assegurados os recursos federais.

Além do apoio político de Braga e Alessandra, a prefeitura de Atalaia do Norte trabalha para tirar o município da lista do Serviço Auxiliar de Informações para Transferências Voluntárias (CAUC). Com o nome “limpo” nessa espécie de SPC do Tesouro Nacional, a cidade terá condições de firmar convênios e receber transferências voluntárias do Governo Federal. Segundo o último levantamento, apenas Manaus está sem restrições no CAUC, enquanto os outros 61 municípios do Estado estão com o nome “sujo” no sistema.

Drogas tomam conta de Benjamin

Os representantes de Benjamin Constant também elencaram uma série de problemas. O mais alarmante é a falta de segurança na fronteira e o alto consumo de drogas entre os jovens e o tráfico de entorpecentes desenfreado. O efetivo de policiais colabora com a crise no setor, pois é insuficiente para atender a demanda na cidade que é rota para o tráfico internacional de drogas.

Sobre o assunto da segurança nas fronteiras, que é de interesse nacional, o senador disse que é necessário que os poderes constituídos de Benjamin Constant e também de Atalaia do Norte encaminhem um relatório detalhando a situação para os ministérios da Justiça e Defesa. Por meio desses documentos, Braga vai buscar apoio para realização de operações da Polícia Federal e Forças Armadas na região.

 A comitiva de Benjamin Constant também busca apoio do Senado Federal e da Assembleia Legislativa para resgatar os programas esportivos no Alto Solimões, entre eles os Jogos Escolares do Amazonas (JEA’s) e os Jogos das Três Fronteiras, com participação de atletas do Brasil, Colômbia e Peru.

ver mais notícias