Rotta ratifica compromisso da Prefeitura com a ZFM

Representando o prefeito Arthur Virgílio Neto, o vice-prefeito Marcos Rotta participou da 278ª Reunião Ordinária do Conselho de Administração da Superintendência da Zona Franca de Manaus (CAS), na manhã desta quarta-feira, 15, na sede da autarquia. Durante o evento, que marcou o começo das comemorações pelos 50 anos da ZFM, Rotta ratificou o compromisso da Prefeitura com o modelo econômico.

“O prefeito Arthur tem um grande legado em defesa da ZFM. Diante desse histórico, a Prefeitura vem tentando, de todas as formas, colaborar com o modelo. Estivemos recentemente com o presidente Michel Temer, que liberou R$ 152 milhões para que a Prefeitura, em conjunto com a Suframa, fizesse a revitalização das ruas do Distrito Industrial 1 e 2”, lembrou Rotta.

O vice-prefeito ressaltou, ainda, que a ZFM é o maior modelo de desenvolvimento econômico e sustentável e a meta é fazer com que o Brasil e o mundo enxerguem a sua potencialidade. “Apesar de ter enfrentado muitos desafios no que diz respeito à manutenção de incentivos e prorrogação, a Zona Franca precisa ser mais reconhecida tanto nacionalmente quanto internacionalmente. Temos a necessidade de divulgar o nosso modelo, que é o grande responsável pela geração de empregos e pela preservação das riquezas do nosso Estado”, completou Rotta.

Além da reunião do CAS, Rotta participou das cerimônias de lançamento da nona edição da Feira Internacional da Amazônia e do selo postal comemorativo ao cinquentenário da autarquia e da ZFM.

Ao lado de Rotta, também compuseram a mesa do evento o ministro da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC), Marcos Pereira, que presidiu a reunião, a superintendente da Suframa, Rebecca Garcia, e o governador do Amazonas, José Melo.

Para o ministro Marcos Pereira, a Zona Franca é um índice avaliador para a indústria nacional e a expectativa é de que a economia do Brasil volte a crescer a partir do próximo semestre. “O governo federal tem um compromisso com a ZFM. E, diante da pauta do CAS de hoje, estamos confiantes na retomada de crescimento da economia, pois há investimentos tanto em diversificação e ampliação quanto em implantação. Então são sinais de que a ZFM segue atraindo investimentos e que esse momento é de retomada”, destacou.

Ao avaliar o Cinquentenário da ZFM, a superintendente Rebecca Garcia destacou que são 50 anos de reinvenção. “Ao longo desta história, a Zona Franca teve de se reinventar. As demandas mudam e temos de pensar em soluções alternativas para o polo. Já enfrentamos percalços e a constituição de um imposto único já foi ventilado, mas temos a garantia de um imposto diferenciado para os produtos da ZFM. O que temos de colocar sempre em pauta é a manutenção da diferenciação para o nosso modelo, para que possamos continuar competitivos no mercado”, ressaltou.

ver mais notícias