Ouça a conversa entre Joesley Batista e Michel Temer

São Paulo — O Supremo Tribunal Federal (STF) divulgou nesta quinta-feira (18) as gravações feitas pelo empresário Joesley Batista, um dos controladores da J&F. Os arquivos de áudio mostram um diálogo entre o presidente Michel Temer e o executivo. Ouça:

A conversa de cerca de 30 minutos aconteceu no último dia 7 de março durante um encontro entre Joesley e o presidente no Palácio do Jaburu, onde Temer mora.

Durante a conversa, Joesley conversa com Temer sobre Eduardo Cunha. Segundo a versão publicada no jornal O Globo antes da divulgação dos áudios, o empresário disse a Temer que estava dando a Eduardo Cunha e ao operador Lúcio Funaro uma mesada na prisão para que ficassem calados. 

Veja a transcrição do momento em que esse assunto é tratado:

JOESLEY BATISTA: Queria te ouvir um pouco, presidente. Como o senhor está nessa situação toda aí, do Eduardo, não sei o quê …

MICHEL TEMER: O Eduardo resolveu me fustigar. Você viu que …

JOESLEY BATISTA: Eu não sei, como está a situação?

MICHEL TEMER: Eu não tenho nada a ver com a defesa. O Moro indeferiu 21 perguntas dele. Eu não tenho nada a ver com a defesa dele. Eu não fiz nada [inaudível] .. no Supremo Tribunal Federal. Então, é só.

JOESLEY BATISTA: Dentro do possível, eu fiz o máximo que deu ali, zerei tudo, o que tinha de alguma pendência daqui para ali, zerou tudo. E ele foi firme em cima e já estava lá, veio, cobrou, tal, tal, tal. Pronto. Acelerei o passo e tirei da fila. O único companheiro dele que está aqui, porque o Geddel sempre estava [inaudível] Geddel é que andava sempre ali, mas o Geddel eu perdi o contato, porque ele virou investigado e eu não posso também …

MICHEL TEMER: É complicado

JOESLEY BATISTA: … não posso encontrar ele.

MICHEL TEMER: [inaudível]

JOESLEY BATISTA:: O negócio dos vazamentos, [inaudível], o telefone do Eduardo com o Geddel. Volta e meia citava alguma coisa meio tangenciando a voz não sei o que. Eu tô lá me defendendo. Como é que eu dei mais ou menos dei conta de fazer até agora: eu estou de bem com o Eduardo

MICHEL TEMER:: Tem que manter isso, viu.

JOESLEY BATISTA: Tô segurando as pontas, tô indo. Nesse processo, eu tô meio enrolado. É investigado, não tenho ainda a denúncia.

JOESLEY BATISTA: Tô segurando as pontas, tô indo. Nesse processo, eu tô meio enrolado no processo assim.

TEMER: [inaudível]

JOESLEY BATISTA: É investigado, não tenho ainda a denúncia. Eu dei conta de um lado o juiz, dá uma segurada, do outro lado o juiz substituto que é um cara que ficou …

TEMER: Está segurando os dois …

JOESLEY: É, estou segurando os dois. Então eu consegui dentro da força tarefa que também tá me dando informação. E lá que eu estou para dar conta de trocar o procurador.

ver mais notícias